RIS e worklist

Você precisa integrar seu RIS e worklist

O que é worklist (lista de exames)?

Atualmente podemos perceber um aumento de pacientes em diferentes centros de diagnósticos, sejam eles clínicas ou hospitais. Esse movimento crescente é o resultado de uma expectativa de vida cada vez maior, além do movimento pós pandemia, em que as pessoas passam a colocar os cuidados de saúde em primeiro plano.

Mas como atender com qualidade todos esses pacientes? Para isso é indispensável que você conte com um sistema de gestão para auxiliar no fluxo do trabalho do dia a dia da sua clínica/hospital.

O Worklist nada mais é do que uma lista sobre quantos exames foram efetuados em determinados equipamentos de um setor, especialmente na radiologia. Seu objetivo primário é otimizar o trabalho dos médicos e centralizar as informações de seus pacientes.

Como funciona

O Worklist funciona fazendo uma integração com todos os dados e informações de um paciente e quais exames serão realizados pelo mesmo. 

Com isso, há uma redução significativa em erros relacionados aos registros, como falhas de digitação e duplicação de cadastros.

Assim, os dados de um paciente são registrados dentro de um sistema de gestão interna do hospital. 

A partir daí os exames requeridos pelo médico entram na worklist, esta é passada para o técnico ou médico radiologista para executar e registrar novos exames em cada equipamento de imagem.

Além de evitar incoerências no prontuário do paciente, o Worklist está diretamente associado à agilidade do fluxo de trabalho dos radiologistas, impactando na rotina completa da clínica/hospital. 

Isso porque, o médico não precisa repetir procedimentos anteriores, como a coleta de dados e histórico daquele paciente.

Apenas é preciso selecionar o procedimento dentro do Worklist e iniciar o exame.

Rápido, simples e fácil! Isso faz com que haja um aumento significativo na produtividade de seus colaboradores e uma satisfação cada vez maior dos pacientes.

Para que serve o worklist

O worklist serve, em primeiro lugar, para diminuir o número de erros em registros de pacientes dentro de organizações hospitalares.

Isso porque em hospitais e clínicas em que o fluxo de pacientes e o número de exames feitos são grandes, fazer o registro das informações do paciente novamente em um equipamento de exame faz com que os funcionários percam muito tempo.

Além disso, são altas as chances de erros de digitação no registro, seja no RIS, pela recepção, ou no equipamento, por parte do técnico.

Mas quando os dados são coletados apenas uma vez, diminui-se o risco de duplicação de registros por erros em cadastros.

Neste cenário, o worklist também serve para agilizar o trabalho da sua equipe e de todo o fluxo do seu hospital ou clínica.

Afinal, quando o paciente já fornece na recepção os seus dados e informações sobre o procedimento a ser realizado, o técnico responsável por fazer a radiologia não precisa lidar com esse registro manual novamente.

Na prática, basta ele selecionar o exame pelo worklist e começar o procedimento, sem precisar fazer uma inserção manual dos dados.

Por fim, o worklist também serve para fazer a organização de exames, graças à integração e unificação das informações que ele proporciona.

Desta forma todos os exames e laudos dos seus pacientes ficam armazenados juntos.

Assim, os profissionais de radiologia conseguem ter acesso rápido e fácil às  imagens e laudos de determinada pessoa.

Benefícios da ferramenta

Dentre os benefícios do worklist, podemos destacar:

  • A chance de organizar os exames por pacientes uma vez que todos os laudos  e exames ficarão armazenados em um único lugar, fazendo com  que profissionais consigam localizá-los facilmente.
  • Diminuição de erros e duplicação de registros, pois assim que os dados são coletados e cadastrados neste sistema, automaticamente ocorre a diminuição dos  erros e a duplicação de informações.
  • Melhorias na produtividade da equipe pois se houver necessidade de fazer algum exame novamente, o médico não precisará  digitar as informações do paciente, afinal, basta que ele busque no sistema e tenha todo o histórico em suas mãos.
Para que serve o worklist

O que é RIS?

O RIS – Sistema de Informação de Radiologia, em português – é um plataforma que fornece ferramentas de alto grau de inteligência para os centros médicos de diagnóstico por imagem.

Com essa solução, seu departamento de radiologia é capaz de automatizar todo o seu fluxo de trabalho, começando pelo agendamento de procedimentos, passando pelo atendimento ao paciente e indo para a distribuição do diagnóstico dentro da clínica/hospital.

Funcionalidades do RIS

As funcionalidades do RIS permitem que sua equipe consiga solucionar qualquer situação ligada à produtividade e planejamento do setor de radiologia, como: 

  • Agendamento: Com o RIS é possível realizar uma organização de todos os horários para que os exames sejam efetuados. Para isso o sistema também considera possíveis conflitos e restrições, como autorizações de convênios médicos;
  • Recepção: Integrado ao agendamento, o RIS também atua a recepção de seus pacientes através do uso de painéis de chamadas e totens para organização da ordem de atendimento de cada um;
  • Atendimento rastreável: Essa ordem de atendimento também é reforçada pelo controle de fluxos e rastreabilidade completa de cada um dos seus pacientes, juntamente com seus laudos de exames.
  • Modelos de laudos: O RIS também oferece modelos de laudos intuitivos que podem ser preenchidos com o sistema de reconhecimento de voz.
  • Entrega de exames: O sistema também permite que todos os exames sejam acessados de forma online em qualquer dispositivos que tenha acesso a internet.

Vantagens da implementação do RIS

Ao implementar o RIS dentro da gestão da sua clínica/hospital você estará incluindo inúmeras vantagens no dia a dia da equipe de radiologia.

A primeira delas, por exemplo, envolve a redução de taxas de no-show, que estão diretamente ligados aos horários que são deixados vagos, que prejudicam a oportunidade de atendimento de outro paciente. 

Com o RIS, suas ferramentas de gestão de horários e autorizações sinalizam o médico para que seja feito o agendamento do paciente.

Essa ferramenta também contribui para o aumento da agilidade no atendimento ao paciente, realizando uma ordem prioritária para atendimento médico. 

Sem contar a possibilidade de visualizar o tempo de espera entre cada pessoa presente no centro de diagnósticos.

Como mencionamos anteriormente, todas as informações inseridas no RIS são rastreáveis. 

Esse fator contribui diretamente para dois benefícios, controle de todos os setores e uma segurança de dados certificada.

Os setores da sua clínica/hospital saberão através do RIS o tempo de estadia de cada paciente nas salas de consulta e exame. 

Podendo quantificar o intervalo de tempo que cada médico leva para laudar e realizar um determinado exame.

Essas informações se transformam em métricas que podem ser utilizadas para verificar os índices de produtividade e agilidade da sua equipe, podendo estabelecer metas a serem batidas para a garantia do bom atendimento.

Agora, quando falamos da segurança de dados, o RIS permite a redução do uso de papéis para controle de dados sensíveis de seus pacientes. 

Com ele, seus processos estarão todos concentrados em sistemas digitais que requerem autorização prévia para serem visualizados e manuseados.

RIS e worklist é a dupla que você precisa em seu hospital

Agora que você já conhece bem os dois sistemas, está na hora de te contar que ambos, o RIS e o Worklist, podem ser integrados e atuar juntos na melhoria da qualidade do serviço oferecido pela sua clínica ou hospital.

Ambos os sistemas estão ligados na organização da rotina de fluxos do setor de radiologia, quando realizamos sua integração estamos unificando todas as informações de um paciente dentro de um sistema de gestão médica.

Com as informações e dados centralizados, os médicos conseguem acessar qualquer exame ou lado daquele paciente em um só sistema. Facilitando não só a organização, como a rapidez no atendimento.

Ainda pensando em uma gestão centralizada, o RIS e a Worklips possuem integração nativa com outros sistemas de centrais de laudos. Ou seja, ao finalizar um atendimento no RIS, o médico radiologista envia a lista de exames (worklist) para o PACS, que depois pode ser facilmente acessada pelo técnico de radiologia.

Se você deseja integrar os seus setores e aumentar a eficiência e segurança da sua instituição médica, você precisa contar com sistemas inovadores, como o RIS e a Worklist, para revolucionar o seu negócio e se fortalecer frente à concorrência.

A Office Total apresenta mais de 20 anos de experiência em prover soluções tecnológicas para a área da saúde. Clique aqui e conheça mais sobre cada um de nossos produtos!

Vamos juntos transformar a sua clínica ou o seu hospital!

Por que fazer a integração entre as soluções?

Fazer a integração entre as soluções é uma forma de garantir:

  • imagens de qualidade;
  • otimização das atividades dos colaboradores;
  • organização dos processos;
  • mais praticidade para gerir as equipes e os volumes de exames;
  • facilidade em capturar, compartilhar, armazenar e exibir imagens de exames;
  • chances de acessar laudos à distância;
  • rastrear e coletar informações de todo o fluxo de atendimento;
  • ter um registro de acesso universal;
  • contar com uma base de dados segura e confiável;
  • emitir laudos com mais rapidez;
  • ter uma definição de protocolos para tratar informações e fazer atendimentos;
  • cortar gastos com filmes radiológicos.

Como você viu, a integração dessas duas soluções apresenta benefícios para todos os setores e todos os colaboradores.

Além disso, ajuda com a diminuição de custos, já que os filmes radiológicos podem ser deixados de lado e os exames de imagens radiológicas têm permissão para circular através da impressão em papel, neste caso apenas para fins documentais, ou em formato digital para fins diagnósticos, desde sigam os padrões de regulamentação conforme as normas da lei vigente, exigidos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).