O organograma de TI é um tipo de processo que ajuda a tornar mais harmoniosa e lógica as rotinas de trabalho dentro de uma empresa, aplicando métodos de alinhamento nas equipes.

Se você achou esse conceito lindo, espere até ver ele na prática!

Afinal, o organograma de TI, quando executado com sucesso, auxilia toda a gestão de uma organização, fazendo uma delimitação de cargos e hierarquias que todos precisam saber.

E para ficar por dentro de como inserir um organograma de TI em sua empresa, qual a sua serventia, importância, tipos, benefícios e muito mais, basta seguir a leitura conosco!

O que é organograma departamental?

O organograma departamental se trata de uma forma de representar visualmente toda a estrutura de um departamento específico de uma empresa.

Isso significa que ele descreve como um departamento é organizado a nível de cargos, com gráficos hierárquicos.

Então, podemos considerar essa estratégia uma maneira de estruturar todas as equipes corretamente, com a finalidade de organizar os profissionais e esclarecer quais são os níveis de cada um e com quem eles devem se comunicar e prestar contas.

Não é à toa que o organograma deve fazer parte do planejamento estratégico de uma empresa, pois é com ele que todos os colaboradores ficam cientes de qual a responsabilidade e relações de outros colegas de trabalho.

Para organizar um organograma de uma empresa, é preciso elaborar diversas caixas que contenham todos os cargos que existem na organização, desde o CEO, vice-presidente, diretor, gerentes, auxiliares, estagiários, aprendizes e afins. 

Desta maneira, com essas caixas, é possível organizar qual a hierarquia que há na empresa. O mesmo vale para organização de um organograma de TI, por exemplo, que é um organograma departamental.

Para que serve o organograma?

O organograma serve para que toda a estrutura de uma empresa fique clara e organizada.

Essa clareza e organização, por sua vez, servem para que os colaboradores tenham em mente, de forma mais visual, qual é a hierarquia e os fluxos de trabalhos internos, facilitando até mesmo a execução de suas próprias atividades.

Assim, na prática, ele serve para evitar problemas de comunicação, por exemplo, ou até mesmo para apoiar o onboarding de novos colaboradores, que precisam entender de maneira geral como é a empresa que irão fazer parte.

Qual a importância de um organograma de TI?

setores do departamento de TI

Um organograma de TI é importante porque fornece uma representação gráfica da estrutura desse departamento.

Logo, tanto novos colaboradores como os que já fazem parte do time compreendem, de forma mais fácil, os níveis hierárquicos da equipe de TI, quem ocupa cada cargo e como é o relacionamento dessas pessoas dentro da estrutura da empresa.

Além do mais, com um organograma de TI, os setores conseguem realizar reestruturações e processos de rotatividade da área de forma mais rápida e eficaz, usando esse esquema como um mapa do time.

No mais, o organograma de TI também é importante porque muitas vezes auxilia funcionários de outras áreas a se situarem em relação a quem faz parte desse time e quais são os seus cargos, tendo em mente quem devem consultar em cada situação específica.

Uma consequência positiva disso é, por exemplo, evitar casos de shadow IT dentro da empresa!

Quais são os tipos de organograma?

Antes de começar a montar o seu organograma de TI, é fundamental conhecer alguns tipos desse fluxo que existem. Confira abaixo quais são eles.

Organograma vertical

Esse organograma também é conhecido como organograma clássico ou organograma hierárquico e costuma ser muito usado por organizações mais tradicionais.

Nele, a composição da empresa fica disposta de forma vertical, assim, quem está acima tem o cargo de maior hierarquia na organização.

Organograma horizontal

O horizontal já vai um pouco na contramão do vertical, uma vez que é mais usado por organizações que não trabalham com hierarquização dos cargos e a subordinação dos papéis.

Portanto, neste organograma, os colaboradores são mais autônomos, opinam na tomada de decisões e desempenham funções além das pré-estabelecidas.

Isso porque nenhuma função é rígida, afinal, o ambiente dessas empresas que adotam o organograma horizontal é mais informal.

Organograma circular

Esse organograma também é conhecido como radial.

Nele, o presidente da organização fica no centro do círculo, pois ele é o maior cargo, e as outras partes vão sendo colocadas ao lado, também de acordo com o nível de importância dentro da empresa.

A visualização deste organograma destaca a importância de um trabalho em equipe, no qual todos podem e devem trabalhar de forma colaborativa.

Organograma linear

O foco do organograma linear é nas funções dos colaboradores da empresa e em suas atividades e tarefas.

Então, a sua visualização torna mais claro quais são as responsabilidades de cada membro da empresa.

Organograma funcional

Similar ao organograma vertical, o funcional também não foca na hierarquia dos cargos dentro de uma empresa.

O seu foco é nas funções de cada colaborador, destacando quais são as atividades de cada equipe e tornando mais fácil a visualização das relações.

Organograma em barras

Já o organograma em barras segue o modelo que foca na hierarquização dos cargos que compõem uma organização.

Porém, ele faz a representação com várias barras dispostas verticalmente, no qual cada uma delas tem um tamanho segundo o nível de autoridade de cada representante da empresa.

Desta forma, o maior cargo fica acima e o tamanho da sua barra também é o maior.

Organograma matricial

Por último, temos o organograma matricial, muito usado por organizações que não tem bem definidas quais são as funções de cada setor.

Ele é útil para situações em que, por exemplo, há um projeto sendo desenvolvido por diversas pessoas de funções variadas.

Esse projeto tem uma data específica para ser finalizado e, para ajudar nessa organização, utiliza-se o organograma matricial.

Como escolher um organograma de ti?

O primeiro passo para escolher um organograma de TI é entender quais são os tipos que existem, conforme apresentamos a você anteriormente .

É comum que o organograma vertical seja o mais usado por empresas, pois se trata do modelo mais clássico.

Mas para definir qual tipo de organograma escolher para TI, você precisa levar em conta, antes de tudo, quais são as necessidades do seu time e de sua empresa.

Depois você começa a organizar os colaboradores de forma hierárquica, em que no topo fica o líder e ao lado ou abaixo, dependendo do organograma que você escolher, estão os colaboradores com cargos do maior para o menor.

Para que o seu organograma de TI seja montado de forma mais prática, você pode usar o Word ou Excel para fazer essa estruturação.

6 dicas de como montar um organograma de TI para sua empresa

departamento de TI funções

Agora é hora de colocar a mão na massa e montar o seu organograma de TI. Na sequência, confira 6 dicas que irão tornar esse processo mais fácil.

1. Estude às funções

O primeiro passo é, sem dúvidas, conhecer a fundo todos os cargos e funções da TI.

Então, compreenda qual a função desempenhada por cada colaborador do time e como elas se posicionam na estrutura completa da organização.

Para isso, você pode acompanhar as rotinas de cada colaborador e até mesmo fazer entrevistas com eles ou os seus gestores.

2. Liste as necessidades da empresa

O segundo passo da montagem de um organograma de TI envolve as necessidades da empresa.

Logo, é fundamental saber o que a sua organização precisa de um setor de TI, portanto, analise os seus objetivos e necessidades com esse departamento.

3 . Defina os setores do departamento e organize cargos dentro deles

Sabendo quais são as funções de cada colaborador de TI e as necessidades da empresa referente ao setor, é hora de definir quais os macro setores que irão atender cada demanda.

Então, organize nessa etapa os cargos que irão fazer parte de cada área.

4. Estabeleça lideranças para cada área

Com os cargos que irão fazer parte de cada área definidos, você precisa estabelecer uma liderança para cada área.

Esse líder costuma ser chamado de gestor de TI do setor e ele se encarrega do gerenciamento de tarefas dos colaboradores que estão abaixo dele.

Assim, a sua função é organizar as prioridades e demandas de sua área de TI e trazer novas técnicas e tecnologias que desenvolvam ainda mais o seu time.

5. Defina uma liderança geral para o departamento

É preciso escolher também uma liderança geral para o departamento de TI.

Esse cargo costuma ser chamado de Diretor de TI e a sua função é ajudar a gestão geral do departamento adotando, por exemplos, práticas de GSTI.

Ele é quem estará por dentro de quais são os objetivos gerais da empresa e irá alinhar como cada área de TI deve agir para alcançar esses objetivos.

6. Oficialize os processos

Por fim, para fechar a elaboração do organograma de TI, é essencial oficializar os processos estabelecidos.

Isto é, você irá legitimar a organização com os gestores de time administrativo e irá se certificar que o documento irá representar a realidade da empresa e do setor de TI.

Essa nova estrutura também deve ser compartilhada com os outros colaboradores da TI, pois assim todos ficam por dentro da organização do time e de quem é responsável por cada função.

Benefícios do organograma de TI para as empresas

Entre os benefícios do organograma de TI, podemos citar:

  • melhoria no entendimento de hierarquia do time;
  • facilidade ao realizar o onboarding de novos colaboradores;
  • otimização da comunicação interna;
  • aumento da produtividade dos colaboradores.

Conheça os serviços da Office Total que também ajudarão a aperfeiçoar os serviços e demandas do seu time de TI.

Conclusão

E aí, gostou de conhecer mais sobre o organograma?

Como você viu ao longo deste artigo, ele é fundamental para que toda a estrutura de uma empresa fique clara e organizada.

Então, bora seguir as nossas dicas de como montar um organograma de TI e começar a elaborar o do seu time?

Com ele, além de deixar a sua equipe alinhada com os objetivos da empresa, você também verá benefícios no fluxo e produtividade de trabalho de seus colaboradores, uma vez que eles terão mais certeza de quais são as suas funções e obrigações.

Iniciar chat
Fale com um especialista!