segurança de computadores

Segurança de computadores: conheça os tipos e como funcionam

Empresas que não se estruturam pensando na segurança de computadores podem sofrer prejuízos de até R$ 5,8 milhões por conta de dados próprios ou de clientes comprometidos, segundo estimativa da IBM Security.

Sem tempo para ler? Clique no play abaixo para ouvir esse conteúdo.

Isso porque ataques a computadores tem um objetivo específico, que é lucrar com as informações que são mantidas nas máquinas as roubando e solicitando um valor pelo resgate.

É claro que ciber criminosos sabem quais são as empresas que mais têm a perder com esse tipo de ataque e as que vão com certeza pagar para não serem expostas.

Para driblar esses ataques é preciso montar um esquema de segurança de computadores, focando em proteger os sistemas de qualquer tipo de roubo, invasão ou manipulação de informações sigilosas.

Esse é um grande desafio para empresas, principalmente porque cada vez mais cresce o número de dispositivos e conexões em rede, o que torna mais fácil o acesso de criminosos às máquinas.

Mas para te ajudar nessa missão de proteger seus computadores, preparamos esse artigo com algumas dicas de segurança de computadores e como implementá-las. Vem com a gente conferir!

O que é a segurança de computadores?

A segurança de computadores é o ato de proteger os seus equipamentos e sistemas de qualquer invasor, impossibilitando roubo, danificação ou manipulação de seus arquivos.

Essa prática é essencial para garantir que as informações de sua empresa sigam íntegras, seguras e confidenciais.

Justamente por isso ela é um foco da área de Tecnologia da Informação, pois esse é o setor que se responsabiliza por traçar estratégias que protejam todas as máquinas de todos os colaboradores de uma organização e evitar práticas como o shadow it.

Assim, eles criam procedimentos, métodos e normas que identificam e eliminam vulnerabilidades que os computadores podem sofrer, mantendo seguros os dados e arquivos salvos.

Conheça os serviços da Office Total que podem ajudar a manter os computadores de sua empresa seguros.

Como funciona a segurança de computadores ou segurança em rede?

segurança de informação

A segurança de computadores funciona com atitudes que protejam todas as máquinas de uma organização e mantenham a integridade corporativa.

Isso envolve:

  • tecnologias de hardware e de software;
  • impedir a entrada de ameaças;
  • impedir que ameaças se espalhem pelas redes;
  • gerenciar com segurança o acesso das redes.

Ou seja, ela funciona com diversas defesas combinadas, agindo em várias camadas da rede e sendo aplicada por todos os colaboradores, por meio de políticas internas.

Assim, apenas usuários que têm autorização conseguem acessar determinados espaços da rede e agentes mal-intencionados têm grandes dificuldades de conseguirem se infiltrar.

Quais são os tipos de segurança de rede?

Existem inúmeros tipos de segurança de rede e aqui nós separamos mais de dez para você conhecer.

Eles vão desde os firewalls, segurança de e-mails, software antivírus e antimalware até segmentação de rede, controle de acesso e segurança de aplicações.

Confira mais detalhes sobre cada um.

Firewalls

Um Firewall é um conjunto de regras que permitem ou bloqueiam o tráfego em redes, podendo ser um software, um hardware ou os dois.

Desta forma eles inserem uma barreira entre as redes internas que são confiáveis e as redes externas que não são tão confiáveis, como a Internet.

Segurança de e-mails

Através dos e-mails, criminosos virtuais montam estratégias para conseguir ter acesso a computadores empresariais.

As táticas mais conhecidas são as campanhas de phishing que enganam destinatários e enviam as pessoas para sites de malware.

Como essas campanhas realmente são sofisticadas, é comum que muitos cliquem nos links e sejam fisgados.

Mas um aplicativo de segurança de e-mail bloqueia imediatamente a entrada de ataques nessa plataforma e controla todas as mensagens de saída, impedindo que dados confidenciais sejam perdidos.

Software antivírus e antimalware

Os softwares mal-intencionados são o que chamamos de Malware, a abreviação de “malicious software”.

Eles envolvem vírus, trojans, worms, ransomware e spyware.

Quando um malware consegue infectar uma rede, ele fica inativo por dias e semanas e atacam quando decidem.

Porém, programas de antimalware, como antivírus, analisam os malwares na entrada, os rastreiam e removem eles dos computadores sem permitir que eles causem danos.

Segmentação de rede

A segmentação de rede é uma ótima aliada das políticas de segurança.

Isso porque ela classifica o tráfego de rede de formas diferentes, geralmente usando como base a identidade do endpoint e não em endereços de IP.

Assim é possível atribuir os acessos com base em funções e locais, por exemplo, para que apenas pessoas certas tenham acesso e dispositivos intrusos sejam barrados.

Controle de acesso

O controle de acesso também permite que somente determinados usuários tenham acesso a rede.

Deste modo, cada usuário e dispositivo é reconhecido antes de acessá-la, dificultando a entrada de invasores.

Com essa tática é possível bloquear dispositivos de endpoint que não são compatíveis ou dar a eles um acesso mais limitado.

Segurança de aplicações

Todos os softwares usados para administrar empresas devem ser protegidos, mesmo quando terceirizados.

E as falhas nas aplicações podem comprometer a segurança de computadores e deixá-los vulneráveis, facilitando a entrada de cibercriminosos.

Para evitar isso, a segurança de aplicações envolve software, hardware e processos que permitem corrigir quaisquer falhas.

Análise do comportamento

Um comportamento anormal na rede é identificado primeiro entendendo qual comportamento é considerado normal.

Para isso, são usadas ferramentas de análise comportamental, capazes de distinguir automaticamente atividades que não são anormais.

Desta forma, times de TI conseguem identificar com rapidez situações que comprometem a segurança e agir para impedir possíveis problemas nas redes.

Prevenção contra perda de dados

As ferramentas que protegem computadores contra a perda de dados conseguem impedir que sejam enviadas, encaminhadas e até mesmo impressas  informações importantes de uma forma que não seja segura.

Sistemas de prevenção contra invasão

O sistema de prevenção contra invasão (IPS) se assegura de analisar o tráfego de redes para bloquear ataques.

Na prática, isso pode ser feito correlacionando inteligência de ameaças globais, indo além de bloquear atividades mal-intencionadas, mas também acompanhando malwares suspeitos e a progressão de arquivos.

Tudo isso para impossibilitar  a disseminação de ataques e outras infecções.

Segurança de dispositivo móvel

Os aplicativos móveis estão cada vez mais no radar dos cibercriminosos.

Por isso é preciso um controle de rede e configurações das conexões que mantenham a privacidade do tráfego até mesmo para os dispositivos móveis.

Segurança das informações e gerenciamento de eventos

segurança em processadores

Para conseguir coletar informações úteis sobre ameaças é preciso ter um gerenciamento de eventos eficaz.

Assim é possível, de diversas maneiras, analisar quais as ameaças mais comuns de dispositivos físicos e virtuais e buscar maneiras de eliminá-las.

VPN

A  rede virtual privada (VPN) torna mais ampla as redes corporativas através de conexões codificadas que são feitas pela Internet.

Durante todo o processo o tráfego se mantém privado, pois ele é codificado entre o dispositivo e a rede.

Desta forma, um colaborador de sua empresa pode trabalhar fora do escritório e ainda sim se manter conectado de maneira segura à rede corporativa, garantido a segurança de computadores.

O mesmo vale para smartphones e tablets, que também podem se conectar por meio de uma VPN.

Segurança da Web

Soluções de segurança da Web controlam o uso da Web de toda a sua equipe, bloqueando ameaças que surgem nela e negando o acesso de sites mal-intencionados.

Elas também protegem gateway da Web na nuvem ou no local.

Segurança sem fio

Sem as medidas corretas de segurança, as redes sem fio se mostram muito menos seguras do que as redes com fio.

Portanto, é fundamental adotar práticas de segurança para as redes sem fio, para que invasores não consigam acesso a seus dados e informações por via dela.

Por que a segurança de computadores é importante?

A segurança de computadores é importante porque previne as máquinas de invasões de criminosos digitais, diminuindo os riscos do seu negócio sofrer ataques.

Ignorar práticas de segurança de computadores é deixar sua infraestrutura de TI vulnerável, bem como seus projetos, planos, estratégias e diferenciais.

E isso também envolve os dados de seus colaboradores, clientes e fornecedores, que podem ser facilmente roubados e divulgados, levando você a sofrer as consequências da LGPD, a Lei de Proteção de Dados, com sanções que variam de  multa no valor de até 2% do faturamento da empresa, limitada a R$ 50 milhões por infração.

Melhor não correr esse risco, concorda?

Como implantar a segurança de computadores nas empresas?

Para implantar a segurança de computadores na sua empresa você deve, antes de tudo, designar funções dessa missão para cada profissional do seu departamento de TI.

Isso porque esse setor entende melhor do que ninguém de suporte e usuários, de redes, de cibersegurança e do andamento de sua infraestrutura.

Nessa fase, é importante acatar às implementações e mecanismos que o time de TI apontar como os necessários para a sua empresa, pois eles serão escolhidos de acordo com o cenário atual da organização e o modelo de trabalho que você segue.

Por exemplo, empresas que tem mais trabalhadores no Home Office provavelmente terão como indicação uma solução como  uma rede VPN.

Depois, é hora do planejamento de políticas de segurança de computadores.

Elas devem ser claras e eficazes e precisam circular entre todos os colaboradores, para que todos entendam que tem papel fundamental na proteção de dados e informações da empresa.

Conheça os serviços da Office Total que podem ajudar a manter os computadores de sua empresa seguros.

Conclusão

Como você viu nesse artigo, a segurança de computadores é o ato de proteger os seus equipamentos e sistemas de qualquer invasor, impossibilitando roubo, danificação ou manipulação de seus arquivos.

Essa prática é essencial para garantir que a sua infraestrutura de TI não seja vulnerável e dados de seus colaboradores, clientes e fornecedores sejam resguardados porque caso você não mantenha esses dados em segurança, pode sofrer com as consequências da LGPD que tem sanções que variam de  multa no valor de até 2% do faturamento da empresa, limitada a R$ 50 milhões por infração.

Assustador, não é mesmo?

Então considere adotar alguns dos  tipos de segurança de rede que citamos neste texto!

Não deixe de conferir nosso serviço de locação de computadores para a sua empresa!

Gasta muito tempo procurando por papéis importantes?  Digitalize os documentos físicos e foque no crescimento do seu negócio.