gsti

GSTI (ITSM): Entenda tudo sobre a gestão de serviços em TI

A gestão de serviços em Tecnologia da Informação (TI) desempenha um papel fundamental na atualidade, garantindo o bom funcionamento dos sistemas e processos que sustentam as operações empresariais.

Neste contexto, o Gerenciamento de Serviços de TI (GSTI ou ITSM) emerge como um conjunto de processos e práticas essenciais para planejar, executar e monitorar atividades relacionadas à TI, visando atender às necessidades do negócio de forma eficiente e estratégica.

Neste artigo, vamos mergulhar de cabeça em um entendimento aprofundado sobre o que compreende um serviço de TI, abrangendo as áreas de infraestrutura, software, banco de dados e redes.

Também vamos explorar, ainda, o conceito de GSTI ou ITSM, compreendendo sua importância na otimização de recursos, aprimoramento do atendimento ao cliente e aperfeiçoamento da experiência do usuário.

Continue lendo para entender tudo sobre o assunto.

O que é um serviço de TI?

Um serviço de TI é toda atividade feita por empresas especializadas que entregam soluções dentro do setor de Tecnologia da Informação.

A sigla ITMS, por sua vez, se trata de uma abreviação de IT Service Management, que em tradução significa Gerenciamento de Serviços de TI.

Nesse sentido, podemos dividir os serviços dentro do setor de TI em três áreas principais:  a infraestrutura, o software, o banco de dados e as redes.

Todas essas áreas exigem serviços de TI que levam diversas soluções e benefícios para todos os setores da empresa.

Na sequência, entramos em mais detalhes sobre cada uma dessas áreas que contam com serviços de TI. Acompanhe!

Infraestrutura

A infraestrutura envolve os serviços de TI responsáveis pela:

  • Manutenção de equipamentos;
  • Cabeamento;
  • Instalação de novas tecnologias;
  • Conserto de computadores e notebooks;
  • Outras aplicações que são feitas por técnicos de informática e outros tipos de profissionais de TI.

Software

Esta outra área do serviço de TI diz respeito às atividades que estão envolvidas com:

  • Desenvolvimento de tecnologias;
  • Atualização de sistemas;
  • Programação;
  • Instalação de softwares;
  • Segurança de computadores e redes;
  • Instalação de antivírus;
  • Análise de desempenho das tecnologias disponíveis.

Banco de dados e redes

Para fechar, temos o banco de dados e redes como outra área de serviços de TI.

Com ela o objetivo é:  

  • Gerenciar servidores;  
  • Administrar bancos de dados; 
  • Oferecer dados para tomadas de decisões importantes; 
  • Garantir a segurança do backup em nuvem.

Banco de dados e redes

O que é a gestão de serviços em TI (GSTI ou ITSM)?

O GSTI ou ITSM se trata de processos que auxiliam os serviços da área de TI a serem  planejados, executados e monitorados com mais excelência dentro da empresa, pensando em suas necessidades. 

Esse gerenciamento também busca otimizar recursos e tempo de todos os colaboradores, além de melhorar o atendimento dos clientes, aperfeiçoando a experiência do usuário.

Na prática, isso é feito controlando com mais rigorosidade os processos internos, prevenindo imprevistos tecnológicos e aumentando a segurança das tarefas digitais.

Ou seja, as ações internas que são aplicadas com o GSTI refletem dentro e fora da empresa, levando melhorias tanto para o trabalho dos colaboradores, quanto para o atendimento aos clientes.

Conheça agora os serviços da Office Total que auxiliam o gerenciamento de serviços de sua TI.

ITSM e ITIL: Entenda a relação entre eles

O ITSM e ITIL são dois conceitos complementares, pois enquanto o ITSM se responsabiliza por definir as metodologias da área de TI  para alinhar o setor aos negócios, o ITIL traz um conjunto de técnicas práticas que colaboram para implementação do ITSM,  definindo como as metodologias serão feitas.

Deste modo, ambos caminham de mãos dadas para colocar a empresa em uma rota de melhorias e evoluções constantes.

E não para por aí!

Isso porque o ITSM é um método que conta com uma visão mais ampla da companhia para colocar o setor de TI junto com os outros setores, complementando ITIL, que é um método que foca apenas na TI.

Ou seja, juntos o ITSM e ITIL reforçam os cuidados com aspectos técnicos da área e garantem bons resultados para o setor e para o restante da empresa, sempre seguindo os indicadores especificados em um planejamento prévio.

É desta forma que o ITIL apresenta as práticas ideais para que a organização consiga chegar a um bom resultado ITSM.

O que é uma solicitação de serviço?

Uma solicitação de serviço é uma requisição ou solicitação formal feita por um cliente ou usuário de TI para obter determinado serviço ou suporte relacionado à Tecnologia da Informação.

Essa solicitação pode abranger diversos tipos de serviços, como aquisição de equipamentos, instalação de software, resolução de problemas técnicos, acesso a aplicativos, entre outros.

No contexto da gestão de serviços em TI (GSTI ou ITSM), o gerenciamento de solicitações de serviço é um processo fundamental que visa garantir a eficiência e rapidez no atendimento às demandas dos usuários.

Através desse processo, as solicitações são registradas, classificadas, priorizadas e encaminhadas para as áreas responsáveis pela sua execução.

Ou seja, o objetivo principal da gestão de solicitações de serviço é otimizar o fluxo de trabalho, oferecendo aos clientes e usuários uma experiência positiva, com respostas ágeis e soluções eficientes para suas necessidades.

Além disso, o gerenciamento de solicitações também contribui para a documentação e rastreamento das atividades, facilitando a análise de desempenho e a melhoria contínua dos serviços prestados pela área de TI.

Qual é o objetivo do gerenciamento de serviços de TI?

O objetivo do gerenciamento de serviços de TI (ITSM) é assegurar que todas as necessidades do negócio sejam supridas e que os clientes tenham  serviços de qualidade à sua disposição, como resultado dessa operação.

Justamente por isso ele pede por investimento em pessoas, processos e tecnologias.

Assim, o departamento de TI pode ter uma visão mais ampla e estratégica de todos os setores da empresa, para conseguir atuar neles e facilitar os processos entre colaboradores e clientes.

Conceitos importantes na gestão de serviços de TI (ITSM)

Existem cinco conceitos do GSTI ou ITSM: cliente, usuário, serviço, processo e melhoria contínua.

Na sequência, explicaremos sobre cada um deles. Confira!

Cliente

Dentro do conceito do GSTI/ITSM, o cliente é visto como quem paga pelos serviços de tecnologia da informação.

Então, se uma empresa terceiriza serviços, a empresa que ela atende se torna o cliente.

Já em casos de setores internos de TI, as unidades, áreas ou setores da empresa são vistas como clientes.

Usuário

O usuário é definido como a pessoa que usa o serviço de TI em seu cotidiano.

Aqui, eles podem ser colaboradores de um cliente ou os profissionais de um determinado setor, como os profissionais da área de faturamento, por exemplo.

Serviço

No conceito do GSTI/ITSM, o serviço é considerado a união de vários componentes que juntos dão suporte aos processos da empresa.

Aqui, é fundamental não confundir o serviço com os recursos de TI, pois o serviço se trata do que o usuário faz de interação diretamente.

Está confuso? Vamos dar um exemplo: Imagine um sistema para emitir notas fiscais que tem um banco de dados que é conectado a uma rede. Esse sistema é um serviço!

Processo

O processo é composto de várias atividades que estão inter-relacionadas e têm o mesmo objetivo.

Para um processo funcionar perfeitamente, ele deve ter:

  • Entrada de dados;
  • Organização de tarefas;
  • Regras;
  • Saída.

Desta forma, ao ser executado, um processo pode ser dividido em diversas atividades, cada uma com o seu objetivo específico, que é alcançado quando um colaborador ou software processa uma entrada para gerar uma saída.

O controle dessas atividades é feito com regras em cada uma delas e normalmente uma pessoa é responsável pela organização do processo.

Melhoria contínua

Fechando os conceitos do GSTI/ITSM, temos a melhoria contínua, um programa em que a cada ciclo, novos objetivos são traçados para serem cumpridos dentro de um prazo estipulado. O modelo de gestão ITIL V3, por exemplo, foi desenvolvido tendo a melhoria contínua como foco.

Desta forma, os processos que são fechados são avaliados e é apontado o que foi destaque e o que precisa ser melhorado, com o foco em chegar na máxima eficácia e eficiência.

Então, a melhoria contínua age traçando objetivos, jeitos de alcançá-los e depois apresenta métricas que checam a qualidade dos resultados que foram obtidos.

Quais são os exemplos de solicitações de serviço?

As solicitações de serviço são demandas específicas apresentadas pelos usuários ou clientes que requerem assistência ou ação por parte da equipe de Tecnologia da Informação.

Veja a seguir alguns exemplos comuns de solicitações de serviço.

Solicitações de licença

Quando os colaboradores da empresa necessitam de licenças para utilização de softwares específicos, como programas de edição, ferramentas de design, entre outros, eles podem solicitar suporte à equipe de TI para obter as devidas autorizações.

Autorizações de ordem de compra

Em muitas organizações, a solicitação de aquisição de novos equipamentos de TI ou de serviços relacionados a tecnologia requer aprovações específicas.

Nesse caso, os usuários podem recorrer ao setor de TI para obter as autorizações necessárias para a realização das compras.

Redefinições de senha

Quando um usuário esquece ou precisa alterar sua senha de acesso aos sistemas da empresa, ele pode realizar uma solicitação de redefinição de senha à equipe de TI.

Esse processo visa garantir a segurança dos dados e das informações dos colaboradores.

Criação de conteúdo

Em certas ocasiões, os usuários podem precisar criar ou editar conteúdo em sistemas e plataformas específicas.

Nesse contexto, a equipe de TI pode ser acionada para fornecer orientações, permissões ou suporte técnico para a realização dessas atividades.

Qual a diferença entre solicitação de serviço e um incidente?

A diferença entre uma solicitação de serviço e um incidente está relacionada à natureza e propósito dessas demandas apresentadas à equipe de Tecnologia da Informação (TI).

Como vimos, uma solicitação de serviço é uma demanda feita pelos usuários ou clientes que requerem a execução de uma ação específica pela equipe de TI.

Geralmente, essas solicitações envolvem serviços pré-definidos e planejados, como a instalação de um novo software, a configuração de um dispositivo, a concessão de permissões de acesso a determinados sistemas, entre outros.

Veja a seguir algumas das principais características da Solicitação de Serviço:

  • São previsíveis e planejadas;
  • Envolvem tarefas bem definidas e processos estabelecidos;
  • São consideradas como serviços rotineiros;
  • Não envolvem problemas ou falhas nos sistemas;
  • Podem estar relacionadas à melhoria ou atualização dos serviços.

Os incidentes, por outro lado, são um tipo de interrupção não planejada ou falha em um serviço de TI que afeta o funcionamento normal do sistema e prejudica a realização de tarefas pelos usuários.

Trata-se, portanto, de problemas inesperados e indesejados que precisam ser resolvidos rapidamente para restaurar a operação normal dos serviços de TI.

Veja a seguir as principais características dos incidentes:

  • São imprevisíveis e inesperados;
  • Geram impacto negativo na operação do sistema ou na produtividade dos usuários;
  • Precisam de ações imediatas para solução;
  • Podem envolver falhas de hardware, software ou configurações;
  • Têm o objetivo de restabelecer o serviço o mais rápido possível.

Ou seja, a principal diferença entre uma solicitação de serviço e um incidente é que a solicitação envolve a execução de uma ação planejada e pré-definida, enquanto o incidente refere-se a uma falha ou problema não planejado que exige intervenção imediata para restabelecer o serviço.

A gestão eficiente de ambos é essencial para garantir o bom funcionamento dos serviços de TI e a satisfação dos usuários.

Benefícios em fazer o gerenciamento de serviços de TI

Os benefícios de fazer o GSTI/ITSM envolvem desde melhorias nas finanças, eficiência e  competitividade no mercado, até o aumento da segurança dos processos internos e a diminuição de riscos.

Abaixo, acompanhe detalhes sobre todos os benefícios do GSTI/ITSM.

Controle de custos

Você já organizou bem a sua vida pessoal financeira?

Por exemplo, após notar que a conta de luz estava alta, você passou a desligar o notebook da tomada quando estava totalmente carregado, a desligar as luzes dos cômodos em que você não estava e afins.

Com isso, você vê a conta diminuir e consegue controlar os seus gastos, certo?

O mesmo acontece em um departamento de TI quando ele começa a mudar um processo para diminuir custos.

E na prática isso ocorre com um bom gerenciamento de serviços de TI, que é capaz de observar quais custos podem ser reduzidos a curto, médio e longo prazo.

Isso porque o GSTI identifica, mais fácil, quais são os processos que têm gastos desnecessários e os que podem ser otimizados.

E com a otimização, ainda há o benefício de diminuir o tempo, logo, ter mais lucro.

Com o GSTI/ITSM, tudo isso é feito com base em informações e dados confiáveis, que auxiliam na tomada de decisões assertivas. Ou seja, nada é feito na base do chute e de achismos.

Mais eficiência e competitividade de mercado

Como falamos anteriormente, o GSTI/ITSM tem uma visão mais ampla e geral da empresa, permitindo uma análise robusta dos processos de relacionamento comercial.

Com isso, a TI tem a chance de oferecer estratégias que melhorem a experiência dos clientes.

Desta forma, a empresa começa a enxergar melhor quais são as expectativas de seus consumidores e  passa a atender suas necessidades de forma mais assertiva, criando ofertas mais personalizadas e promissoras.

O resultado é mais eficiência nos processos e  ficar alguns passos à frente dos concorrentes de mercado.

Implementação e adaptação rápida de novas tecnologias

Por meio do GSTI/ITSM é possível contar com um sistema mais fluido para acompanhar as mudanças tecnológicas de forma ágil e sem interromper os serviços.

O GSTI/ITSM também permite rastrear e documentar as atividades desenvolvidas no setor de TI da empresa, o que facilita a conformidade e otimização do TI.

Mais segurança aliada a menos riscos

Uma das prioridades do GSTI/ITSM é a cibersegurança, para prevenir ataques de hackers que buscam brechas e vulnerabilidades em sistemas de empresas.

Assim, o gerenciamento de serviços age identificando os serviços que correm mais riscos de sofrerem ciberataques e vazamento de dados.

É fundamental ficar de olho nesses pontos, pois invasões podem interromper todos os serviços de uma empresa e até mesmo o seu funcionamento, causando diversos danos financeiros e na reputação da organização.

Desta forma, com o GSTI, é possível manter a empresa protegida e principalmente em conformidade com a LGPD.

Otimiza a entrega de serviços

Uma vez que o GSTI/ITSM foca em suprir todas as necessidades do negócio, para que os clientes tenham serviços de qualidade, existe uma otimização da entrega dos serviços.

Isso porque o objetivo torna-se fazer o mapeamento e criação de planos de ação que supram as necessidades dos usuários.

Com isso, são geradas algumas métricas e indicadores, que permitem a definição de soluções fundamentais para driblar esses pontos críticos encontrados e aperfeiçoar ou manter o que já funciona.

Aumenta a satisfação dos usuários e clientes

Quando o gerenciamento de serviços de TI é bem executado, os clientes e usuários demonstram uma satisfação de forma natural.

Além disso, o fato do GSTI/ITSM fazer questão de que a TI trabalhe em união com os outros setores, dá aos colaboradores a chance de participarem ativamente do planejamento estratégico da empresa.

Conheça já os serviços da Office Total que ajudarão no gerenciamento de serviços de sua TI.

Exemplos de processos na gestão de serviços de TI

Exemplos de processos na gestão de serviços de ti

Alguns exemplos de processos na gestão de serviços de TI (ITSM) que podemos apresentar envolvem o gerenciamento de problemas do conhecimento, da solicitação de serviço, de incidentes e de ativos de TI.

Na sequência, entramos em mais detalhes sobre cada um desses exemplos para esclarecê-los ainda mais a você. Confira!

Gerenciamento de problemas

Gerenciamento de problemas é o ato de identificar e gerenciar quais foram as causas de incidentes de um serviço de TI.

Mas além de fazer essa localização e correção dos incidentes, esse gerenciamento propõe a compreensão de causas subjacentes do incidente para se aprofundar nele e eliminar todas as causas raízes, evitando que o problema volte a surgir futuramente.

Gerenciamento do conhecimento

O gerenciamento do conhecimento se trata de criar, compartilhar, usar e fazer o gerenciamento do conhecimento e das informações da empresa.

Ou seja, esta é uma abordagem multidisciplinar para que a organização consiga atingir os seus objetivos usando o conhecimento da melhor forma.

Gerenciamento de solicitações de serviço

Fazer o gerenciamento de solicitações de serviço é um procedimento ideal para a sua empresa lidar com uma grande variedade de solicitações de atendimento ao cliente, como:

  • Aprimoramentos de softwares;
  • Solicitações de acesso a aplicativos;
  • Atualizações de hardwares.

Com esse gerenciamento, o fluxo de trabalho de solicitações de serviços consegue capacitar os clientes com conhecimento e fazer a automatização de algumas tarefas. 

Gerenciamento de incidente

O gerenciamento de incidentes é o ato de responder a um evento que não foi planejado ou a uma interrupção de serviço e fazer a restauração dele ao seu estado operacional.

E levando em conta todos os serviços de softwares que as organizações dependem atualmente, sabemos que há diversos pontos de falhas em potencial, logo, esse processo precisa estar pronto para responder e resolver qualquer problema que possa surgir de maneira rápida.

Gerenciamento de ativos de TI (ITAM)

O gerenciamento de ativos de TI diz respeito ao processo que garante que todos os ativos da empresa sejam:

  • Contabilizados;
  • Implantados;
  • Mantidos em pleno funcionamento;
  • Atualizados sempre que for necessário;
  • Descartados quando for o momento certo.

Ou seja, esse processo garante que os itens tangíveis, intangíveis e valiosos da sua empresa sejam rastreados e usados da melhor maneira possível.

Gerenciamento de mudança

Por fim, temos o gerenciamento de mudança, responsável por garantir que os procedimentos padrões sejam usados para o tratamento eficiente e imediato de qualquer alteração feita na sua infraestrutura de TI.

E essas alterações podem envolver o lançamento de novos serviços, o gerenciamento de serviços  já existentes ou a resolução de  problemas em códigos.

Em linhas gerais, um gerenciamento eficaz de mudanças tem o poder de fornecer o contexto e a transparência que a sua área de TI precisa para evitar gargalos e minimizar os riscos.

Como implementar processos de GSTI na sua empresa

Implementar processos de GSTI/ITSM na sua empresa envolve contar com um conjunto de estratégias que dizem respeito aos recursos de TI.

Esse gerenciamento engloba o planejamento, execução e monitoramento das atividades da área de TI.

Logo, o seu objetivo é garantir eficiência a todos os processos, colaboradores e tecnologias através de uma gestão estratégica e de qualidade para apoiar todos os setores e impactar positivamente os resultados entregues ao cliente final.

Diante de tantos benefícios, para aplicar o Gerenciamento de Serviços de TI você pode usar frameworks de TI para determinar boas práticas de administração das tecnologias da sua empresa.

Assim é possível direcionar melhor todo o trabalho da área e estabelecer padrões de orientações que ajudarão no gerenciamento de processos, projetos e outras demandas do setor.

Lembrando sempre que um dos principais objetivos do GSTI/ITSM é ficar alinhado com as estratégias e necessidades gerais da organização.

Portanto, ao fazer a sua implementação, o ideal é estar a par de quais são essas estratégias e necessidades que precisam ser alcançadas na empresa, para então estabelecer métodos que irão gerar mais valor para os outros setores por meio da TI.

3 dicas essenciais para uma gestão de serviços eficiente

Dicas essenciais para gestão de serviços eficiente

Para ter uma gestão de serviços eficiente, você deve desenvolver um plano estratégico para o TI,  criar um acordo de nível de serviço (SLA) e elaborar um catálogo de serviços de TI.

E para te ajudar com essas três dicas valiosas, entramos em mais detalhes sobre cada uma delas na sequência. Confira!

Desenvolva um plano estratégico para o TI

Um plano estratégico para o TI é usado como base para que o trabalho do setor consiga fluir de forma mais estratégica e organizada.

Esse plano também é conhecido como PETI e é fundamental que ele seja registrado em um documento para ser consultado e avaliado sempre que for preciso.

Neste documento é essencial que exista a estruturação dos ativos de tecnologia da empresa, o direcionamento das atividades e quais são os objetivos que precisam ser atingidos.

Desta forma, é possível mostrar como a iniciativa está realmente ligada aos propósitos e valores da organização, tornando a integração das práticas aos processos da empresa mais fácil de ser executada.

Não contar com um plano estratégico para o TI coloca em risco a atuação do departamento, o deixando incapaz de atender as necessidades da companhia.

Além do mais, em casos que não há um plano estratégico para TI em ação, é normal que os profissionais da área fiquem mais focados em atividade de caráter reativo, ou seja,  em solucionar problemas, ao invés de trabalharem em projetos que realmente tem capacidade de fazer o negócio crescer e se destacar no mercado.

Crie um acordo de nível de serviço (SLA)

O acordo de nível de serviço (SLA) se trata de um documento que esclarece em um escopo quais são as funções de cada parte do setor de TI em uma prestação e contratação de serviço para o setor.

Neste documento você define: 

  • Quais serviços serão prestados; 
  • Quais são os processos que serão realizados;
  • Quais são as responsabilidades de cada uma das partes envolvidas; 
  • O limite de prazos para entrega de serviços; 
  • Quais serão as métricas que devem ser acompanhadas.

Manter esse documento é importante para que o contratante e o contratado garantam a qualidade e segurança na hora de executar o serviços e que todos os acordos determinados ali sejam cumpridos.

Caso não haja o cumprimento do que foi estabelecido nesse documento, é possível aplicar penalidades e multas.

Além do mais, o SLA precisa prever alguns cenários que podem trazer problemas, como mudanças solicitadas em serviços.

Deste modo, a empresa consegue diminuir o risco de lidar com incidentes futuros.

Ou seja, em linhas gerais, um SLA bem elaborado é capaz de assegurar os direitos da empresa e do cliente, colaborando para fidelização e satisfação de todos com essa troca de serviços.

Elabore um catálogo de serviços de TI

Por fim, temos a elaboração de um catálogo de serviços de TI,  um documento importante e que cumpre a função de deixar transparente quais são os serviços que são prestados pelo setor.

Para montá-lo é necessário : 

  • Mapear todos os serviço de TI;
  • Elaborar uma descrição detalhada de cada um desses serviços;
  • Compilar, organizar e documentar todas as informações que envolvem os serviços oferecidos em uma linguagem acessível e sem termos técnicos.

Gestão de solicitação de serviço: principais práticas recomendadas

A gestão de solicitação de serviço é um elemento fundamental para garantir a eficiência e a satisfação dos usuários em relação aos serviços prestados pela equipe de Tecnologia da Informação (TI).

Para otimizar esse processo e atender às demandas dos clientes de forma ágil e eficaz, é importante adotar algumas práticas recomendadas.

Abaixo estão cinco práticas que podem ser aplicadas na gestão de solicitação de serviço:

Catálogo de Serviços Claro e Acessível

Elaborar um catálogo de serviços de TI detalhado, contendo todas as solicitações possíveis, suas descrições e prazos de atendimento, ajuda a tornar o processo mais transparente para os usuários.

Disponibilizar esse catálogo em uma plataforma acessível facilita a solicitação por parte dos clientes, além de ajudar a equipe de TI a priorizar e planejar os atendimentos.

Definição de Prioridades

Implementar um sistema de priorização de solicitações é essencial para lidar com diferentes níveis de urgência.

Classificar as demandas em níveis de prioridade (alta, média e baixa) permite que a equipe de TI atue de forma mais eficiente, priorizando as solicitações mais críticas e garantindo que problemas urgentes sejam resolvidos prontamente.

Automatização de Processos

A automação de processos é uma prática que pode trazer muitos benefícios à gestão de solicitação de serviço.

Utilizar ferramentas e sistemas automatizados para registro, acompanhamento e resolução de solicitações reduz a intervenção manual, agiliza o atendimento e proporciona maior controle sobre o fluxo de trabalho.

SLA (Acordo de Nível de Serviço) Bem Definido

Estabelecer acordos de nível de serviço (SLA) claros e bem definidos com os usuários é uma prática importante para alinhar expectativas e garantir a qualidade do atendimento.

O SLA deve conter informações como tempo de resposta, tempo de resolução, horários de atendimento e métricas de desempenho para medir a eficácia da equipe de TI.

Acompanhamento e Relatórios

Realizar um acompanhamento regular das solicitações em andamento e gerar relatórios periódicos sobre o desempenho da gestão de solicitação de serviço são práticas essenciais.

Essas atividades permitem identificar possíveis gargalos, avaliar o cumprimento dos SLAs e promover melhorias contínuas no processo de atendimento.

Conheça as soluções da Office Total!

No contexto da gestão de serviços em TI, o aluguel de notebooks, desktops e tablets oferece diversas vantagens para empresas que buscam otimizar seus recursos tecnológicos.

A Office Total disponibiliza soluções de aluguel de equipamentos que visam proporcionar mais economia, conveniência e excelência para as empresas, além de diversos outros benefícios, como:

  • Previsibilidade de custos: Ao optar pelo aluguel de notebooks, desktops e tablets, as empresas têm a vantagem de contar com um valor mensal fixo, o que proporciona previsibilidade e flexibilidade de investimento para o negócio. Dessa forma, a equipe pode utilizar equipamentos de alta performance sem descapitalizar o caixa da companhia;
  • Vantagens contábeis e fiscais: O aluguel de equipamentos de TI permite que a empresa deduza o imposto de renda e SLL, além de possibilitar a locação da base do IR de até 34% no valor e Pins/Cofins. Essas vantagens contábeis e fiscais contribuem para a gestão financeira mais eficiente;
  • Infraestrutura atualizada: Ao alugar notebooks, desktops e tablets, as empresas garantem que seus colaboradores utilizem os equipamentos e tecnologias mais inovadores do mercado, o que contribui para a eficiência e produtividade do trabalho;
  • Suporte técnico especializado: A Office Total oferece suporte especializado on-site e atendimento exclusivo para os equipamentos alugados. Com isso, a equipe tem o respaldo necessário para manter a operação em pleno funcionamento;
  • Maior eficiência operacional: Com computadores sempre atualizados e especificações adequadas às necessidades da empresa, a gestão de serviços em TI fica livre de muitas funções da rotina do planejamento de investimentos e manutenção. Isso proporciona uma maior eficiência operacional e permite que a equipe foque em atividades estratégicas.

O aluguel de notebooks, desktops e tablets oferece uma solução vantajosa para empresas que buscam uma gestão de serviços em TI mais eficiente e produtiva.

Com as soluções da Office Total, as organizações podem contar com equipamentos de última geração, suporte especializado e benefícios fiscais, garantindo.

Alugue hoje mesmo com a Office Total!

Conclusão

Ao longo desta leitura, apresentamos o conceito de gerenciamento de serviços em TI, que nada mais é do que alguns processos que ajudam os serviços desta área terem melhor planejamento, execução e monitoramento dentro de uma empresa, focando nas necessidades do negócio.

Justamente por isso o seu objetivo é assegurar que todas as necessidades de uma organização sejam supridas e que, como resultado disso, clientes tenham ao seu alcance serviços de qualidade.

Assim, o gerenciamento de serviços de TI investe em pessoas, processos e tecnologias, o que permite à  área ter uma visão mais estratégica de todos os setores da empresa, com a finalidade de atuar neles e facilitar os seus processos.

Ao longo do artigo apresentamos os cinco conceitos do GSTI: cliente, usuário, serviço, processo e melhoria contínua.

E também te deixamos por dentro dos benefícios desse gerenciamento, que são: 

  • Controle de custos;
  • Mais eficiência e competitividade de mercado;
  • Implementação e adaptação rápida de novas tecnologias;
  • Mais segurança aliada a menos riscos;
  • Otimização da entrega de serviços;
  • Aumento da satisfação dos usuários e clientes.

Esperamos que esse artigo tenha tirado suas dúvidas sobre o GSTI. Que tal agora começar a implantar este modelo de gerenciamento em sua empresa? Fale com um de nossos especialistas sobre nossas soluções que te ajudarão nessa missão e mãos à obra!